domingo, outubro 25

É falso que Globo oficializou falência de loja virtual com fechamento de portas e funcionários demitidos

A informação anterior  que a Globo oficializou falência de loja virtual com fechamento de portas e funcionários demitidos  é falsa.

De acordo com a Lupa O título do conteúdo publicado no site TV Foco na quinta-feira (24) leva a entender que a Rede Globo decretou falência quando, na realidade, o texto cita o fechamento da Loja Globo, plataforma que vendia produtos licenciados dos programas e novelas da emissora.

A loja teve as operações encerradas, porém, diferentemente do que afirma o texto, isso ocorreu em 2018, e foi anunciado pela empresa nas redes sociais. A Globo, portanto, não oficializou a falência este ano e o encerramento de sua loja de produtos licenciados ocorreu há mais de dois anos.

O site da Loja Globo ainda está no ar, mas contém apenas um comunicado de encerramento com endereços de e-mails e números de telefone para contato, além de indicação do site da Som Livre para venda de CDs e DVDs.

A peça de desinformação cita como fonte um suposto post no Instagram do jornalista Alessandro Lo-Bianco, colunista da RedeTV!. Na rede social, o jornalista usou a mesma imagem veiculada no site e no Twitter da Loja Globo em 2020, e cita  o “clima tenso no setor comercial da PlimPlim”. Ele também mencionou a “tristeza entre os colaboradores do setor.”

Não foi possível encontrar essa publicação no perfil de Lo-Bianco, e nem registro dela no cache do Google. Procurado pela Lupa, o jornalista explicou que havia publicado um print do comunicado que aparece na página desativada da Loja Globo em seu Instagram Stories, mídia que permite a visualização de conteúdos por apenas 24 horas, e depois sai do ar. Também afirmou que nunca disse nada sobre a falência da Globo, apenas comentou o fim da loja.

O texto da TV Foco ainda afirma que nomes consagrados do canal de televisão, como Renato Aragão, Zeca Camargo, Miguel Falabella e Tony Ramos, não estariam “conseguindo sobreviver em meio aos cortes estratosféricos feitos em 2020.”

De fato, Renato Aragão, Zeca Camargo e Miguel Falabella não renovaram contratos com a TV Globo em 2020. Tony Ramos segue no quadro de funcionários. Em nota, a assessoria de comunicação da empresa afirmou que tanto as mudanças contratuais quanto o encerramento da Loja Globo há mais de dois anos fazem parte de uma série de iniciativas para preparar a emissora para o futuro. “Temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção, de desenvolvimento de negócios e também de gestão de talentos. E temos adotado novas dinâmicas de parceria com eles. Renato Aragão, Zeca Camargo, Miguel Falabella, assim como outros companheiros, têm abertas as portas da empresa para futuros projetos em nossas múltiplas plataformas. Tony Ramos segue contratado”, informou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.