Sindicato comemora decisão de Bolsonaro de trocar o comando da Petrobras



A Federação Única dos Petroleiros (FUP) comemorou a decisão do presidente Jair Bolsonaro de trocar o comando da Petrobras, mas afirma que “de nada adianta” se não houver mudança na política de preços da empresa.

“Finalmente, [Roberto] Castello Branco caiu, após as paralisações da categoria petroleira e as denúncias que nós fizemos sobre a política de preços de combustíveis nefasta para a população brasileira”, afirmou Deyvid Bacelar, coordenador geral da entidade, em nota da entidade e em vídeo publicado em redes sociais.


Está gostando? Participe do nosso GRUPO no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e saiba das notícias em primeira mão!

“Mas, não adianta mudar o presidente da Petrobras se o PPI (Preço de Paridade de Importação) continuar.”

Em nota, a FUP afirmou que a indicação do general “gera dúvidas sobre a condução da nova política de preços da empresa”. A Federação diz que a atual política de reajuste, que acompanha o preço do petróleo no mercado internacional, resulta em “combustíveis caros, fretes e alimentos em alta, inflação subindo”.

“Para a FUP, a saída de Castello Branco é a oportunidade de a Petrobras reforçar sua posição integrada e verticalizada, ‘do poço ao posto’, como são as grandes petroleiras do mundo”, afirma.

“Com a queda de Roberto Castello Branco, a FUP e seus sindicatos esperam que a Petrobras retome seu protagonismo na economia brasileira”, diz a entidade.


NOVIDADE!Participe do nosso CANAL no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e receba notícias em primeira mão!

Notícias Recentes:


Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.