Lockdown provoca falta de comida, preços altos e miséria em Araraquara, diz site



O lockdown decretado pelo prefeito Edinho Silva (PT) em Araraquara/SP está provocando graves efeitos colaterais, com efeitos no abastecimento da cidade e na segurança alimentar da população. A informação foi publicada nesta sexta-feira (26) na Jovem Pan.

Há 6 dias em vigor, o bloqueio total na cidade está levando à escassez de alguns alimentos, além de fazer os preços de alguns produtos dispararem, segundo relatos de alguns moradores da cidade. As restrições distorceram o fluxo natural de oferta e demanda na cidade, comprometendo parte do abastecimento e da distribuição de mercadorias.


Está gostando? Participe do nosso GRUPO no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e saiba das notícias em primeira mão!

Segundo a JP, as maiores redes de atacado que atendem a cidade anunciavam o atraso de entregas ou a pausa no recebimento de pedidos por causa da alta demanda daqueles que queriam estocar alimentos. Nos estabelecimentos menores, alguns não conseguiam mais receber de fornecedores, o que criou um efeito dominó no suprimento dos moradores. “Aqui no bairro tentei comprar pão, perguntei se eles vão abrir para receber pedidos e a dona da padaria falou que estava sem estoque porque nem os fornecedores dela podiam trabalhar para fornecer os produtos pra ela produzir”, afirma a moradora do bairro Jardim Universal.

A impossibilidade de trabalhar está jogando muitos araraquarenses na miséria. Para os menos afortunados, a fome se manifesta nas ruas. “Se você andar no centro de Araraquara, você não reconhece mais a cidade. As pessoas estão no semáforo desesperadas pedindo comida. Isso virou um problema humanitário”, relatou um morador.

A prefeitura de Araraquara permitiu a reabertura de supermercados de forma presencial a partir deste sábado, o que causou aglomerações e enormes filas com alto risco de contaminação. As medidas restritivas devem durar até o dia 17 de março.

Com informações da Jovem Pan


NOVIDADE!Participe do nosso CANAL no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e receba notícias em primeira mão!

Notícias Recentes:


Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.