Governador afastado do RJ chora ao se defender em processo de impeachment: ‘O que estão fazendo é cruel’



O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi interrogado nesta quarta-feira (7), no centro da capital do estado. O interrogatório se iniciou por volta das 17h15 e, ao se defender do pedido de impeachment, aberto por suspeita de irregularidades e desvios na área da Saúde do Rio de Janeiro durante a pandemia, o governador chorou e acusou o ex-secretário de Saúde, Edmar Santos, de receber propina.

De acordo com Witzel, o dr. Edmar não era possuidor de riquezas e nada indicava que o mesmo possuía cerca de oito milhões de reais no colchão de sua casa. “De onde veio esse dinheiro?”, questionou ele.


Está gostando? Participe do nosso GRUPO no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e saiba das notícias em primeira mão!

Antes de iniciar, de fato, o interrogatório, Wilson pediu autorização para uma breve abordagem a cerca das acusações. Chorando, o governador afastado afirmou que o que estão fazendo com sua família é algo cruel, mas que decidiu deixar a magistratura por um ideal, que seria ajudar o povo do Rio de Janeiro.

De acordo com ele, sua promessa era de que a saúde do estado seria um exemplo, mas, infelizmente, o secretário que escolheu não atendeu às expectativas. Wilson acrescentou ainda dizendo que procurou escolher alguém na área da saúde que fosse qualificado e conhecesse o Rio de Janeiro e que o Edmar teria recebido a Medalha Tiradentes, o que colaborou para que a Casa o considerasse uma pessoa íntegra.

Logo em seguida, Witzel afirmou que não tinha como saber que seu ex-secretario era integrante de um grupo criminoso e voltou a mencioná-lo acusando-o de irregularidades em serviços prestados no Hospital Pedre Ernesto, além de acusar o empresário Edson Torres de ser o seu patrão.


NOVIDADE!Participe do nosso CANAL no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e receba notícias em primeira mão!

Notícias Recentes:


Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.