Rede vai ao STF para obrigar Bolsonaro a mostrar provas de fraudes nas eleições



A Rede Sustentabilidade pretende acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para que a Corte obrigue o presidente Jair Bolsonaro a mostrar as provas que ele diz possuir sobre fraudes nas eleições de 2018. O partido irá apresentar um Mandado de Segurança Coletivo após Bolsonaro abordar o assunto em sua live semanal desta quinta-feira (17).

Na transmissão ao vivo, o presidente voltou ao pleito de 2018 e disse ter vencido a eleição no primeiro turno. Ele ainda afirmou que “quem sabe”, irá “disponibilizar” as provas da fraude.



Está gostando? Participe do nosso GRUPO no TELEGRAM e saiba das notícias em primeira mão!

No pedido da Rede, o partido mencionou a declaração de Bolsonaro apontou que “se o presidente tem provas, documentos, indícios, rastros ou qualquer outra comprovação que ratifique sua suspeita, é necessário que traga isso logo ao público! Aliás, trata-se de um dever seu, sob pena de estar praticando ato criminoso, seja prevaricação, seja condescendência criminosa”.

Bolsonaro já havia abordado o assunto esse mês. Durante um culto com lideranças evangélicas na cidade de Anápolis, em Goiás, ele garantiu ter sido eleito no primeiro turno.

– Eu fui eleito no primeiro turno. Eu tenho provas materiais disso. A fraude, que existiu sim, me jogou para o segundo turno. Outras coisas aconteceram e só acabei ganhando porque tive muito voto e [por causa de] algumas poucas pessoas que entendiam de como evitar ou inibir que houvesse a fraude naquele momento [em] que nos elegemos – explicou.

No ano passado, no início da pandemia, o presidente também já havia falado sobre fraudes nas eleições de 2018. Durante um evento em Miami, ele disse ter provas de que venceu no primeiro turno e prometeu mostrar os documentos em breve.

– Eu acredito que, pelas provas que tenho em minhas mãos e que vou mostrar brevemente, eu tenha sido eleito no primeiro turno. No meu entender, houve fraude. E não temos apenas palavra. Brevemente eu quero mostrar [as provas] porque precisamos aprovar, no Brasil, um sistema seguro de apuração de votos – explicou.

Bolsonaro disputou o segundo turno contra Fernando Haddad (PT) e venceu o pleito com 55,13% dos votos válidos. Para o presidente, no entanto, ele obteve muito mais do que os 57,7 milhões de votos registrados.


NOVIDADE!Participe do nosso CANAL no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e receba notícias em primeira mão!

Notícias Recentes:


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.