VERGONHA: CPI da Covid pediu busca e apreensão no Ministério da Saúde, mas Aras se opôs



Comissão queria ter acesso a documentos da pasta diante de seguidas negativas de informações envolvendo a compra da vacina Covaxin. Governo impôs sigilo a papéis e restringiu acesso a processos.

BRASÍLIA – Em manifestação encaminhada ao ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), a Procuradoria-Geral da República se opôs a um pedido de busca e apreensão no Ministério da Saúde para apurar a compra de doses da vacina Covaxin pela pasta. A solicitação havia sido feita pela CPI da Covid. Dias Toffoli, que autorizou operação de busca e apreensão na sede da Precisa Medicamentos nesta sexta-feira, concordou com o PGR, Augusto Aras, e indeferiu que operação semelhante fosse realizada no Ministério da Saúde.



Está gostando? Participe do nosso GRUPO no TELEGRAM e saiba das notícias em primeira mão!

A Precisa Medicamentos atuou como intermediária na aquisição de doses da Covaxin entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica Bharat Biotech. O contrato de R$ 1,6 bilhão foi suspenso após suspeitas de corrupção.

No parecer, ao opinar pela não realização das medidas no Ministério da Saúde, Aras afirmou que “alternativas menos onerosas podem ser previamente tomadas com vistas à obtenção das informações pleiteadas pela CPI da Pandemia, bem como não foram apresentados indícios de destruição ou ocultamento que afaste a presunção de guarda da documentação dos órgãos públicos”.

No pedido feito ao Supremo, o mesmo que solicitou a busca e apreensão na sede da Precisa Medicamentos, a cúpula da CPI argumentou haver resistência, atrasos injustificáveis e desobediência do Ministério da Saúde “no que toca ao atendimento de requisições de documentos aprovadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito”.

Na petição, a cúpula da CPI disse que os mesmos indícios de autoria e materialidade que justificavam a busca e apreensão na sede da empresa Precisa Medicamentos recomendavam que a medida investigatória também ocorresse no Ministério da Saúde, em especial no Departamento de Logística em Saúde (DLOG) e no gabinete do Secretário Executivo da pasta.

“O sucesso das investigações depende de constante e contínuo acesso aos autos do processo administrativo em que ocorreu a compra do imunizante indiano, bem assim da cooperação do Ministério da Saúde no que toca ao rigoroso atendimento das medidas investigativas aprovadas pelo Comissão Parlamentar de Inquérito (requisições de documentos, de informações e fornecimento de subsídios). Surpreendentemente, nem um nem outro tem ocorrido”, escreveu a cúpula da CPI no pedido feito ao STF.

A CPI também destacou que o governo colocou sob sigilo documentos públicos do Ministério da Saúde que interessam à comissão, o que configuraria desvio de finalidade, excesso de poder e abuso de autoridade.

“Evidentemente, a imposição de sigilo a documentos públicos de maior relevância para descortinar o “modus operandi” de agentes do Ministério da Saúde e do setor privado na mercancia de imunizantes em detrimento da saúde da população brasileira não é um ato isolado, mas uma amostra da sistemática ação governamental para utilizar órgãos e funções públicas em defesa de ilícitos perpetrados no seio da Administração”, escreveu a cúpula da comissão parlamentar de inquérito.

“O Ministério da Saúde extinguiu, mesmo com as investigações em andamento, recentemente o acesso dos servidores do Senado aos seus processos eletrônicos, acesso este aprovado por meio de requerimento desta comissão. O referenciado órgão evidentemente não tem colaborado com os trabalhos do colegiado, tem descumprido praticamente todos os prazos que lhe são consignados, bem como nos tem enviado informações incompletas e dificultado os trabalhos desta CPI”, completou.

G1


NOVIDADE!Participe do nosso CANAL no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e receba notícias em primeira mão!

Notícias Recentes:


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.