Biografia de Lula é lançada em Araraquara com renda para hacker, Walter Delgati, o Vermelho



Fernando Morais, autor da biografia do ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva, falou sobre o único lançamento presencial da obra, nesta segunda-feira (13), na sede do sindicato dos Bancários, em Araraquara.

Para Morais, os leitores que comprarem o livro vão ter um panorama da história do ex-presidente em seis capítulos, mergulhando desde sua primeira prisão na década de 1980, quando ainda era líder sindical no ABC até ser novamente preso pela Operação Lava-Jato.



Está gostando? Participe do nosso GRUPO no TELEGRAM e saiba das notícias em primeira mão!

“O livro tem a ousadia e pretensão de ajudar as pessoas, sobretudo os leitores mais jovens, entenderem um pouco mais da história recente do Brasil, porque começo o livro como se estivesse iniciando uma reportagem feita na rua, com o mandado de prisão do Moro contra ele e, durante seis capítulos medidos quase que por milímetros vou acompanhando Lula, Moro e a Polícia Federal até a hora que ele deita no domingo a noite, são 72 horas, que ele se deita no xadrez em Curitiba”, explicou Morais.

 

Noite de autógrafo de Fernando Morais que lançou a biografia de Lula (Foto: Amanda Rocha)

 

“O livro traz muita informação nova e inédita, uma coisa que vem um pouco da nossa profissão, de o primeiro interesse ser sempre o do leitor, de ler o que ele não conhece. Ler o que ele já conhece, o jornal embrulha peixe ou banana na feira três dias depois”, completou.

Morais relatou que houve mais de uma tentativa em contar a história do ex-presidente Lula, porém, teve êxito apenas na terceira carga. Seu objetivo inicial era contar os bastidores da presidência da República, porém, não teve consentimento do líder político.

“Quando ele se reelegeu voltei à carga e, de novo, não aceitou. Havia desistido, quando meses depois dele deixar a presidência, já com a Dilma [Rousseff] empossada, estava fora do Brasil, recebi um recado para tomar um café e ele disse ter interesse”, contou.

Um ponto esclarecido por Morais é sobre o início de suas conversas para iniciar a biografia. Segundo ele, até mesmo pessoas próximas de Lula acreditam que o ex-presidente aceitou que alguém escrevesse sua história apenas após a descoberta de um tumor.

“Não é verdade. Nossa primeira conversa sobre como fazer, qual o período – e isso era uma conversa triangular, ele, eu e meu editor -, foi em julho e o tumor só foi diagnosticado em outubro. Então de outubro de 2011 até meados de 2012 a gente praticamente não se viu”, esclareceu.

Sobre o que motivou a escolha de Araraquara para o único lançamento presencial da biografia – que em três semanas de lançamento vendeu mais de 60 mil exemplares -, Morais disse ser uma forma de homenagear Walter Delgati Neto, o Vermelho, conhecido nacionalmente como Hacker de Araraquara.

“Por sequelas da covid e recomendação médica decidi não fazer nenhum lançamento presencial, porque é uma coisa que te obriga a pegar na mão da pessoa, levantar, abraçar, você vê um amigo e quer dar um beijo submetendo as pessoas e a mim aos riscos”, disse.

“Mas decidi Araraquara para o lançamento presencial, com cuidados sanitários, pois não quero comprometer ninguém – a cidade viveu uma tragédia que virou notícia nacional -, mas achei que precisava prestar alguma homenagem ao Delgati”, completou.

Na avaliação de Fernando Morais, o Hacker de Araraquara teve papel decisivo para a liberdade do ex-presidente Lula e, merece o reconhecimento de sua ação. O autor ressaltou que tomou conhecimento que Delgati está passando por dificuldades e decidiu ajuda-lo.

“Podem perguntar: vai dar seu dinheiro e do seu trabalho para uma pessoa que você nem conhece? Em primeiro lugar, se meu dinheiro não servir para isso, não serve para nada. Não terá valido a pena ganhar. Segundo, nem é tanto dinheiro assim, o autor ganha pouco, 10% do preço de capa de um livro”, defendeu.

“Não é o dinheiro, mas o símbolo. Chamar atenção da sociedade para o que esse rapaz fez. Foi ele quem desenterrou o cadáver do [Sérgio] Moro, [Deltan] Dellagnol e da Lava-Jato. Foi quem permitiu que o Supremo anulasse as decisões da Lava-Jato e, em seguida, decretasse a suspeição do ex-juiz Sérgio moro. Nem todo mundo sabe disso”, justificou.

 


NOVIDADE!Participe do nosso CANAL no TELEGRAM ou do nosso GRUPO de Whatsapp e receba notícias em primeira mão!

Notícias Recentes:


Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.