Assessora do primeiro-ministro da Hungria renuncia após discurso ‘nazista’

Uma ‘bomba’ caiu na Hungria, após uma assessora do premiê, Viktor Orbán, renunciar após o chefe se manifestar publicamente contra a Europa se tornar um povo “mestiço”. Zsuzsa Hegedus, que conhece Orbán há pelo menos duas décadas, chamou o texto lido por ele de “puramente nazista”, de acordo com a imprensa húngara.

Viktor Orbán, esteve no último sábado, 23, na Romênia, pois nessa região existe uma grande comunidade de seu país. Orbán afirmou que os povos europeus deveriam ser livres para se misturar uns com os outros, mas que a mistura com não-europeus criava um “mundo mestiço”.

“Estamos dispostos a nos misturar uns com os outros, mas não queremos nos tornar mestiços”, disse.

O Comitê Internacional de Auschwitz, formado por sobreviventes do Holocausto, afirmou que o discurso de Orbán é “estúpido e perigoso”. O porta voz do premiê, afirmou que a imprensa deturpou a fala dele.

Orbán defende suas palavras

“Você sabe melhor do que ninguém que na Hungria meu governo segue uma política de tolerância zero tanto em relação ao antissemitismo quanto ao racismo”, escreveu.

O porta-voz dele, Zoltan Kovacs, disse que a grande mídia estava “hiperventilando sobre algumas frases duras sobre imigração e assimilação”, mas permaneceu em silêncio sobre os principais pontos do discurso.

IMAGENS: ( CNN)

LEIA MAIS:

Confira se você tem direito a receber R$3 mil pelo auxílio emergencial

Transporte escolar: Saiba quem tem direito e como fazer

Lula não acredita em golpe de Bolsonaro após as eleições

Com demanda crescente, Qatar Airways disponibiliza mais pacotes completos da Copa do Mundo da FIFA Qatar 2022™

Estado da Flórida quer se tornar epicentro das finanças nos EUA

Avalie post