Carta de Barroso ao Telegram é devolvida 4 vezes

erviço de correspondências tentou entregar o documento ao executivo Pavel Durov por quatro vezes, sem sucesso.

A carta enviada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, à sede do Telegram, em Dubai, foi devolvida ao Brasil, sem sequer chegar ao executivo do aplicativo, Pavel Durov.

O serviço de correspondência tentou, por quatro vezes, entregar o documento, mas não conseguiu.

O SBT News teve acesso aos registros que mostram as tentativas frustradas, nos dias 26, 27 (duas vezes) e 29.

Em duas situações o carteiro não foi atendido. Nas outras duas, a empresa estava sem expediente.

Avalie post