China prende mais de 17 mil pessoas em aeroporto de Xangai

Diagnóstico positivo para covid-19 de sete pessoas fez com que autoridades chinesas prendessem por horas mais de 17 mil pessoas em parte do aeroporto de Xangai, a maior cidade do país. Segundo informações do jornal norte-americano The Washington Post, a decisão, tomada no último fim de semana, foi para forçar os milhares de profissionais, trabalhadores do setor de carga do local, a realizar testes para o novo coronavírus.

Leia mais: Presidente Trump mira a ar­ti­lharia e pre­para novas san­ções contra a China

Nesta segunda-feira, 23, autoridades locais confirmaram a situação. Elas pontuaram o isolamento de 17.719 pessoas em parte do estacionamento do aeroporto de Xangai. Nesse sentido, membros do governo chinês aproveitaram para informar que todos os 11.544 resultados obtidos até o momento deram negativo. Por fim, responsabilizaram um voo vindo da América do Norte pelos sete casos constatados de covid-19 na região.

“Serão tomadas providências para que os trabalhadores de alto risco recebam uma vacina contra o coronavírus para uso de emergência, com consentimento informado”, disse o vice-presidente do Shanghai Airport Group, Zhou Junlong.

Apesar de Junlong falar em consentimento, vídeos divulgados no Twitter mostram momentos de pânico no local.

Avalie post