Bolsonaro publica vídeo em que faz ‘batismo’ de novo caça Gripen e exalta Força Aérea Brasileira

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou imagens da apresentação do F-39 Gripen, de que participou esta manhã, no Dia do Aviador.

Co­mando da Ae­ro­náu­tica apre­senta hoje (23 de ou­tubro), os novos caças mul­ti­missão F-39E Gripen, im­por­tados da Suécia, parte de um acordo de trans­fe­rência de tec­no­logia mi­litar. A apre­sen­tação acon­tece du­rante as co­me­mo­ra­ções do Dia do Avi­ador, na Base Aérea de Bra­sília.

Criado para ce­le­brar todos que ar­riscam a vida nos céus, o Dia do Avi­ador, co­me­mo­rado em 23 de ou­tubro, re­mete ao voo de Al­berto Santos Du­mont, pai da avi­ação, e sua ae­ro­nave, o 14-Bis. O voo ocorreu na França em 1906, no Campo Ba­ga­telle, e daria início a uma re­vo­lução no trans­porte de pas­sa­geiros e nos hob­bies de cen­tenas de mi­lhões de pes­soas que usam os prin­cí­pios da ae­ro­di­nâ­mica para alçar voos. O Dia do Avi­ador foi ins­ti­tuído em 1936, pela lei nº 218. Al­berto Santos Du­mont também é con­si­de­rado pa­trono da ae­ro­náu­tica, e possui a pa­tente mi­litar de ma­re­chal-do-ar. Santos Du­mont dá nome, ainda, a uma im­por­tante hon­raria con­ce­dida pela Força Aérea Bra­si­leira, a “Me­dalha do Mé­rito Santos-Du­mont”.

Ae­ro­naves de com­bate

Re­ba­ti­zado pela Força Aérea Bra­si­leira de F-39E, o Gripen NG é de origem sueca. O Brasil en­co­mendou, em 2014, 36 uni­dades da fa­bri­cante Saab. Eles subs­ti­tuem a frota atual, que é com­posta por caças F-5, de origem norte-ame­ri­cana.

Os F-39E cus­taram para os co­fres pú­blicos cerca de R$ 24 bi­lhões, fi­nan­ci­ados em 25 anos. O re­ce­bi­mento das 36 uni­dades, no en­tanto, também é fra­ci­o­nado. Capaz de voar em uma ve­lo­ci­dade má­xima de 2.400 km/​h – pra­ti­ca­mente duas vezes a ve­lo­ci­dade do som (1.224 km/​h), os F-39E são con­si­de­rados “mul­ti­missão”, ou seja, podem par­ti­cipar de con­frontos no ar, na terra e no mar. As in­for­ma­ções são da Agência Brasil.

Acom­panhe, abaixo, o vídeo de en­trega das ae­ro­naves de com­bate:

Avalie post