Deputado pede prisão de Anitta por declarações contra o presidente Jair Bolsonaro

Felippe Poupel, deputado estadual pelo PSL no Rio de Janeiro, foi até as suas redes sociais para solicitar que o Supremo Tribunal Federal (STF) prendesse a funkeira Anitta, por suposta difamação contra o presidente Jair Bolsonaro.

A cantora, por sua vez, no último domingo (23), no decorrer de um ensaio do bloco da Anitta, no RJ, fãs puxaram o coro de “Ei, Bolsonaro, vai tomar no**”. Em resposta, a funkeira afirmou que “a voz do povo é a voz de Deus”. Vale ressaltar que a artista já proferiu diversas declarações contra o mandatário.

Poupel não gostou da declaração da cantora, e afirmou que ela deveria ser presa com base no Artigo 26 da Lei de Segurança Nacional, que envolve difamação e calúnia contra o presidente da República.

Na web, o parlamentar escreveu:

“Ora, a liberdade de expressão não possui limitação jurídica? A prática dessa difamação pública ao Presidente da República, incitando o ódio a milhares de pessoas, influenciada por ‘artista conhecida nacionalmente’ está previsto na Lei de Segurança Nacional, as provas são evidentes”.

Todavia, o artigo mencionado pelo deputado foi revado em setembro do ano passado. Após tomar conhecimento, o deputado escreveu: “A LSN realmente foi revogada no final do ano passado, porém o Código Penal não. Esse nos traz, do art 138 ao 145, disposições acerca dos chamados crimes contra honra”.

Avalie post