Grupo Antifa planeja violência nos EUA independente do resultado das eleições

As agên­cias de se­gu­rança lo­cais e fe­de­rais dos Es­tados Unidos têm planos de se­gu­rança ela­bo­rados para an­te­cipar pos­sí­veis dis­túr­bios vi­o­lentos que podem ser de­sen­ca­de­ados após as elei­ções pre­si­den­ciais desta terça-feira (03 de no­vembro). As grandes ci­dades estão re­for­çando a se­gu­rança em suas áreas cen­trais, en­quanto as lojas er­guem bar­ri­cadas como forma de pro­teção.

Es­pe­ci­a­listas em se­gu­rança ou­vidos pela emis­sora FOX News dizem que há uma pre­o­cu­pação le­gí­tima e um mo­tivo para as ci­dades se pre­pa­rarem para a bru­ta­li­dade. Ro­bert Lewis ex­plicou: “Nossa in­te­li­gência mostra que não im­porta quem ganhe a eleição, eles (An­tifa) estão pla­ne­jando uma ofen­siva em­pe­nhada em des­truir a ordem global. Eles não estão em dí­vida com ne­nhum par­tido. Seu único pro­pó­sito é criar con­fusão, medo e in­ti­mi­dação”. Lewis é um ex-Boina Verde do Exér­cito dos EUA e fun­dador da Pri­meira Emenda Pra­e­to­rian (1AP), uma força vo­lun­tária de mi­li­tares, po­li­ciais e pro­fis­si­o­nais das agên­cias de in­te­li­gência. As in­for­ma­ções são do portal Re­nova Mídia.

Avalie post