Joe Biden per­ma­nece ca­lado após as ir­re­gu­la­ri­dades co­me­tidas por ele e seus fa­mi­li­ares

O can­di­dato da es­querda De­mo­crata, Joe Biden, e seus par­ti­dá­rios de cam­panha pre­si­den­cial per­ma­necem ca­lados de­pois que o ex-sócio de Hunter Biden, Tony Bo­bu­linski, veio a pú­blico para dizer que ele se en­con­trou duas vezes no pas­sado com o ex-vice-pre­si­dente, apesar de de­cla­ra­ções an­te­ri­ores de Biden na cam­panha de que ele não teve en­vol­vi­mento ou dis­cus­sões sobre em­pre­en­di­mentos de ne­gó­cios de sua fa­mília no ex­te­rior.

Bo­bu­linski deu uma en­tre­vista ao talk show da Fox News ‘“Tucker Carlson To­night” na úl­tima terça-feira, onde de­ta­lhou suas reu­niões com o ex-vice-pre­si­dente, uma das quais ocorreu em 2 de maio de 2017. Ao que tudo in­dica, a reu­nião acon­teceu de fato. Bo­bu­linski afirmou que foram Hunter Biden e Jim Biden, irmão do ex-vice-pre­si­dente, os res­pon­sá­veis por tornar tal en­contro pos­sível. “Eles es­tavam me ga­nhando e jan­tando e apre­sen­tando a força da fa­mília Biden para me com­pro­meter”, disse o en­tre­vis­tado.

A cam­panha de Biden se re­cusou a co­mentar sobre a reu­nião que o ex vice-pre­si­dente teve com Bo­bu­linski. O pró­prio es­quer­dista ainda não abordou di­re­ta­mente as afir­ma­ções do exe­cu­tivo. Em 2019, Biden disse aos re­pór­teres: “Nunca con­versei com meu filho ou meu irmão ou qual­quer outra pessoa sobre qual­quer coisa que tenha a ver com seus ne­gó­cios. Ponto final”.

Mas Bo­bu­linski, em sua en­tre­vista na terça-feira, des­creveu de­ta­lha­da­mente como Joe Biden chegou para uma con­fe­rência re­a­li­zada no Be­verly Hilton Hotel, e como ele foi apre­sen­tado por Jim e Hunter Biden ao De­mo­crata. O exe­cu­tivo afirmou que as ne­ga­ções de co­nhe­ci­mento de Biden nas ne­go­ci­a­ções de seu filho com o ex­te­rior du­rante o de­bate pre­si­den­cial eram “uma men­tira des­ca­rada”. “Não pedi para me en­con­trar com Joe. Eles pe­diram que eu me en­con­trasse com Joe Biden. Eles es­tavam co­lo­cando todo o le­gado de sua fa­mília em risco. Eles sa­biam exa­ta­mente o que es­tavam fa­zendo”.

Avalie post