Lava Jato derruba outro presidente no Peru. Ontem, caiu Martín Vizcarra.

As denúncias contra Vizcarra são decorrentes da Operação Lava Jato, que, além do Brasil, teve desdobramentos em vários países da América Latina, onde empreiteiras brasileiras mantinham negócios.

 
CLIQUE AQUI para saber o que conta o jornal El Comércio, Lima, Peru.
 

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, foi destituído do cargo na noite desta segunda-feira. O político é acusado de ter recebido propina de construtoras. A decisão pelo afastamento foi tomada pelo Parlamento peruano. Foram contabilizados 105 votos favoráveis, 19 contra e 4 abstenções.

O pedido de impeachment contra o presidente foi apresentado por 27 congressistas, depois que o jornal peruano El Comércio divulgou detalhes de uma investigação que tinha depoimentos de 4 delatores, que afirmaram a um promotor local que Vizcarra recebeu propinas na época em que foi governador do distrito de Moquegua, de 2011 a 2014. O processo foi aberto no dia 30 de outubro deste ano, sendo o 2º em menos de 2 meses.

O presidente negou as acusações em diversas oportunidades, mas os parlamentares não aceitaram os argumentos.

Vizcarra assumiu o cargo em 2018, depois que o então presidente Pedro Pablo Kuczynski renunciou ao cargo, também sob denúncias de corrupção.

Com o impeachment, a presidência será assumida pelo presidente do Congresso, Manuel Merino de Lama, até o fim da atual legislatura, em junho de 2021.

Avalie post