Manifestantes, ativistas e bandidos atacam e lançam bomba no Carrefour de Porto Alegre

A ideia de criar um fato político grave às vésperas das eleições, é um tipo de provocação conhecida no mundo inteiro e ninguém mais embarca neste tipo de manobra falsamente esperta.

Manifestantes atenderam convocatória que viralizou nas redes sociais e as 18h concentraram-se diante do Supermercado Carrefour, Porto Alegre, tudo para protestar contra o espancamento e assassinato de um homem negro de 40 anos, ontem a noite. Dois seguranças da rede cometeram os crimes e estão presos.

Bandidos infiltrados entre os manifestantes atiraram coquetéis molotov e ajudaram a invadir o supermercado, mas foram contidos e dispersados pela Brigada Militar.

A situação ainda era muito tensa na zona Norte de Porto Alegre, 19h33min.

Há forte reforço policial no local.

Avalie post