Médico de Olavo de Carvalho desmente morte por covid-19. Filha enjeitada mentiu nas redes sociais.

Ahmed Youssif El Tassa, médico particular do filósofo Olavo de Carvalho há mais de 30 anos, negou que a morte do escritor tenha sido por causa da covid-19, mas, sim, em decorrência de “insuficiência respiratória aguda”. O jornal O Globo obteve uma nota do clínico-geral nesta terça-feira.

 

A informação falsa partiu de Heloísa, filha enjeitada de Olavo.

O quadro se deu em razão de enfisema pulmonar associado à insuficiência cardíaca congestiva, à pneumonia bacteriana e a uma infecção generalizada. “Ele sofria de doença broncopulmonar obstrutiva crônica, no caso, o enfisema pulmonar. Não tem nenhuma relação com a covid-19”, disse Ahmed.“Trata-se de um problema crônico. Qualquer pessoa com um enfisema crônico, quando pega uma pneumonia, é quase um sinônimo de morte”, constatou o médico. Ahmed explicou que a infecção de Olavo de Carvalho foi provocada pela bactéria Staphylococcus aureus, resistente ao antibiótico meticilina.

Avalie post