Ministério de Infraestrutura prepara lista de obras ferroviárias pelo país

Marcello da Costa Vieira, secretário Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura, garantiu que o transporte ferroviário voltará a ser foco de investimentos no Brasil. “É perfeito para vencer grandes distâncias, característica marcante do nosso país.

Pelo tipo de carga, pelo tipo de distância, podemos considerar as ferrovias o futuro da logística no nosso país”, observou o secretário, ao mencionar que os trens de carga ganharão mais espaço na distribuição de insumos e mercadorias dentro do modelo logístico nacional.

Ambientalmente equilibrado, esse meio de transporte de carga é tido como o melhor custo-benefício energético para países de grandes dimensões.

Conforme dados do Ministério da Infraestrutura, o Brasil conta com apenas 15% de participação do transporte ferroviário no tráfego de grandes volumes de mercadoria e insumos no país.

O objetivo da pasta é aumentar para 31% até 2025 — em comparação, as rodovias têm cerca de 65%.

Costa informa que planeja entregar em 2021 uma revisão do Planejamento Nacional de Logística, que trará cenários revisados até 2035.

Ainda segundo o secretário, o governo entregará, antes do fim do atual mandato, as metas de evolução do setor até 2050. “As metas são coerentes com o planejamento de uma ferrovia.

Uma ferrovia demora cerca de uma década para ficar pronta”, concluiu o secretário.

Quer saber mais sobre ferrovias? Leia a matéria especial no site da Revista Oeste sobre o assunto. Antecipamos alguns destes assuntos

Cristyan Costa, Revista Oeste

Avalie post