Operação Verde Brasil 2: Forças Armadas permanecerão na Amazônia até abril de 2021

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou que a Operação Verde Brasil 2, que duraria até novembro deste ano, será estendida até abril de 2021.

Com isso, as Forças Armadas devem permanecer na Amazônia por mais cinco meses.

Isso foi possível porque a verba destinada à operação, parte do decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), de R$ 400 milhões, não foi totalmente utilizada: ainda restam R$ 180 milhões que vão garantir a extensão da operação contra desmatamentos.

“[A decisão] está tomada. Tem de assinar entre esta semana e a semana que vem”, garantiu Mourão. “Eu vou acertar com o general [Augusto] Heleno para fazer essa prorrogação.”

Presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão afirmou que deve se reunir na terça-feira para discutir o planejamento estratégico da GLO, a regularização fundiária e a situação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

“Nós precisamos prosseguir porque a gente quer entrar em um círculo virtuoso de queda do desmatamento, é o nosso compromisso, que a gente tem de derrubar isso aí”, reiterou o vice-presidente. “E para derrubar nós temos de ter gente em campo fiscalizando.”

O Ibama chegou a paralisar suas atividades na quarta-feira, 21, por falta de recursos financeiros e só voltou a funcionar após o Ministério da Economia repassar verba ao Ministério do Meio Ambiente.

Avalie post