Papa Francisco destaca que o direito à propriedade privada não é absoluto

O Papa Francisco enviou uma mensagem em vídeo por ocasião do Primeiro Encontro virtual dos Juízes membros do Comitê para os Direitos Sociais da África e do continente americano.

No vídeo, o chefe do Vaticano exprimiu sua satisfação pela iniciativa e afirmou:

“Em um momento tão crítico para toda a humanidade, o fato de mulheres e homens que trabalham pela justiça se unirem para pensar em seu trabalho e em construir a nova justiça social é, sem dúvida, uma excelente notícia.”

De acordo com o portal Vatican News, o Sumo Pontífice concluiu suas reflexões com uma relativização do “direito à propriedade privada”:

“Construamos a nova justiça social admitindo que a tradição cristã nunca reconheceu como absoluto e intocável o direito à propriedade privada e sempre sublinhou a função social de todas as suas formas. O direito de propriedade é um direito natural secundário derivado do direito que todos têm, nascido do destino universal dos bens criados. Não há justiça social que possa ser baseada na iniquidade, o que pressupõe a concentração da riqueza.”

 

Avalie post