PF investiga fraude em compras da pandemia do vírus chinês. Valores podem ultrapassar R$ 2 bilhões

Com 52 operações em 19 estados desde abril, a PF busca provas para aprofundar as investigações sobre possíveis fraudes em compras suspeitas da pandemia do vírus chinês.

É o Covidão patrocinado pelo STF ao autorizar governadores e prefeitos corruptos comprarem aspiradores, luvas, máscaras… construirem hospitais de campanha sem licitação.

As suspeitas recaem sobre fraudes em licitações, compras de insumos com empresas de fachada e superfaturamento na aquisição de equipamentos durante a pandemia, que somam mais de R$ 2 bilhões.

Os investigadores da Polícia Federal tentam apurar, agora, quanto dentre esses R$ 2 bilhões foram, de fato, desviados.

As ações já somam 11 prisões preventivas, 120 detenções temporárias e 929 mandados de busca e apreensão.

Avalie post