Polícia Federal desfecha operação contra fraudes no combate ao vírus chinês. É tudo no Maranhão.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira mais uma operação contra fraudes na pandemia. Desta vez, no Maranhão, a PF, com apoio da Controladoria Geral da União (CGU), duas operações simultâneas para desarticular associações criminosas voltadas a fraudar processos de aquisição de máscaras cirúrgicas descartáveis na pandemia. Segundo a PF, confirmou-se a participação de diversos servidores da Secretaria Municipal de Saúde da capital maranhense na falsificação de documentos públicos para a compra de 320 mil máscaras, sendo ofertadas com valores três vezes maior do que o preço unitário, causando um prejuízo de mais de R$ 1,8 milhão às finanças do município.
Com a finalidade de desarticular associações criminosas voltadas a fraudar processos de aquisição de máscaras cirúrgicas descartáveis, objetivando desviar recursos públicos federais que seriam usados no enfrentamento do novo coronavírus, esta operação só foi possível ser feita a partir de elementos de informação colhidos na primeira fase da Operação Cobiça Fatal, deflagrada em 09/06/2020.

Conforme informou o site do Governo Federal, mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São Luís e Paço do Lumiar (MA).Cerca de 50 policiais federais cumpriram dois mandados de prisão temporária, 17 mandados de busca e apreensão, além de 7 medidas cautelares diversas da prisão, como afastamento de função pública.Além disso, foi determinado o sequestro de bens dos principais investigados no valor total de mais de R$ 1 milhão. As ordens judiciais foram determinadas pela 1ª Vara Federal de São Luís, a partir de representação apresentada pela da Polícia Federal.

Avalie post