Senadores do “Muda Senado” criticam duramente o STF

Em Porto Alegre, o senador Luiz Carlos Heinze, PP, disse que a decisão do STF caracteriza subversão da ordem.

Senadores do Muda Senado, grupo independente com integrantes de diversos partidos, criticaram nesta sexta-feira os votos favoráveis, em julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal), à reeleição dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O julgamento prossegue. Ao meio dia, estava 4 x 1. Faltam seis votos.

O julgamento no plenário virtual no Supremo começou hoje e os ministros têm até 11 de dezembro para votar. Até agora, já votaram Gilmar Mendes, que é o relator do caso, Nunes Marques, Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski. Todos acompanharam integral ou parcialmente o relator.

Um dos mais antigos do grupo de senadores, Alvaro Dias (Podemos-PR), publicou em sua conta no Twitter que o voto de Gilmar Mendes é um “absurdo” e que é contrário ao que diz a Constituição.

Avalie post