Subsecretário de governador do PSB diz que: “O PT quando esteve no poder fez aliança até com satanás”

Deu no G1

Após seu encontro com o ex-juiz e pré-candidato à Presidência da República Sergio Moro (Podemos) ser criticado, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), elogiou o post em que um subsecretário do seu governo diz que o PT “fez aliança até com satanás”.

O encontro com Moro aconteceu neste sábado (12), em meio a negociações do PSB com o PT – que tem o ex-presidente Lula como pré-candidato à Presidência – com vistas às eleições deste ano.

FALSO MORALISMO – “O PT quando esteve no poder fez aliança até com satanás, agora vem querer regular quem o governador recebe? Me poupem desse falso moralismo ou puritanismo ideológico”, postou Carlos Lopes, subsecretário de Políticas Sobre Drogas do ES.

O governador curtiu o post do servidor e respondeu “boa afirmação, amigo”. Procurada em seguida, a assessoria de Casagrande disse que ele não vai comentar a declaração, que acontece quando PSB e PT negociam a formação de uma federação para atuar de forma unitária durante os próximos quatro anos.

Na quinta-feira (10), dirigentes das duas legendas fizeram um terceiro encontro em Brasília para discutir candidaturas unificadas nos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo e Espírito Santo. O PSB é um dos partidos ao qual o ex-tucano Geraldo Alckmin, que é cotado para a vaga de vice na chapa de Lula, pode se filiar.

NEGOCIAÇÃO AZEDA – De acordo com reportagem do jornal “O Globo”, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse que o encontro de Casagrande com Moro torna azeda a negociação entre os partidos. “Achei muito ruim o fato de o Casagrande ter se encontrado com o Moro. Você não serve a dois senhores”, disse a presidente do PT.

A assessoria de Casagrande disse que ele está “à disposição para receber as lideranças políticas que queiram conversar sobre o futuro do Brasil e do Espírito Santo” e que também já se reuniu com João Doria (PSDB), Ciro Gomes (PDT) – ambos também pré-candidatos à Presidência –, Cabo Daciolo e Eduardo Leite (PSDB).

Durante o café, Casagrande e Moro conversaram sobre infraestrutura, segurança pública, meio ambiente e relações internacionais.

Avalie post