Vale taxistas, caminhoneiros e auxílio Brasil devem injetar mais R$ 16 bi no comércio

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), está projetando um impacto de mais de R$ 16 bilhões no comércio com o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600 e os benefícios a taxistas e caminhoneiros, que vão ser pagos na próxima semana.

Com toda essa grana sendo injetadas na economia, os setores de hiper, super e minimercados (R$ 5,53 bilhões), de combustíveis e lubrificantes (R$ 3,03 bilhões) e as lojas de tecidos, vestuário e calçados (R$ 2,32 bilhões) devem ser os mais beneficiados.

Os auxílios fazem parte da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Benefícios Sociais, promulgada no mês de julho pelo Congresso Nacional. A medida autoriza o Governo Federal a gastar R$ 41,2 bilhões para conceder os benefícios sociais.

Além de autorizar o pagamento de seis parcelas de R$ 1.000 aos caminhoneiros e taxistas, a Proposta de Emenda à Constituição teve um salto no número de beneficiados de 18,1 milhões para 20,2 milhões do Auxílio Brasil e o valor, de R$ 400 para R$ 600, desde este mês até dezembro, e aumentou em 50% o Auxílio Gás.

PAGAMENTO

O pagamento das parcelas começará na próxima terça-feira (9) para beneficiários do Auxílio Brasil, Gás e caminhoneiros. Já para os motoristas de táxis, o calendário será a partir do dia 16 de agosto.

(Imagem: yahoo)

LEIA MAIS:

Podemos decide se unir à campanha de Simone Tebet

Mais 156 milhões de brasileiros estão aptos a votar em 2022

Anistia Internacional acusa Ucrânia de colocar tropas em áreas povoadas e irrita Zelensky

Hoje (5) é o último dia para a realização de convenções partidárias

Presidente sanciona lei que libera consignado para beneficiários do Auxílio Brasil

Avalie post